Procurar
Feche esta caixa de pesquisa.

O guia definitivo para fertilizantes com micronutrientes

Explore o guia essencial para fertilizantes com micronutrientes, suas funções, sinais de deficiência e métodos de aplicação para otimizar a saúde e o crescimento das plantas.

Costumamos falar sobre os macronutrientes como o pacote de nutrientes mais essencial para as plantas. Embora a sua importância não possa ser prejudicada, existem outros nutrientes igualmente importantes. Estes são chamados de micronutrientes. 

Esses elementos para a nutrição das plantas representam menos de 1% do peso seco da planta e desempenham um papel fundamental nos processos que conduzem a vida de uma planta. Para elaborar mais, aqui está um artigo dedicado a esses nutrientes. 

Continue lendo para saber quem são eles, o que fazem, como afetam a vida das plantas e como suplementar uma planta se ela precisar. Também tem muito mais…

O que são micronutrientes?

O que são micronutrientes

Os micronutrientes são outro conjunto de nutrientes essenciais que sua planta necessita para garantir que esteja saudável e possa desempenhar suas funções de maneira ideal. 

Uma planta necessita de sete micronutrientes: boro, cobre, cloreto, ferro, molibdênio, manganês, níquel e zinco. 

Na próxima seção, discutiremos cada um deles em detalhes.

7 micronutrientes essenciais para plantas 

Boro 

Símbolo: B

As plantas recebem boro através de matéria orgânica ou minerais contendo boro. Estes podem ser adicionados ao solo para fácil acesso, pois são móveis e estão disponíveis na forma de ânion borato (BO3 3-). No entanto, esta forma está sujeita a lixiviação da superfície do solo. 

Quando o nível de boro no solo cai abaixo de 0,1 libra por acre, diz-se que é baixo ou insuficiente. Esta concentração também pode ser afetada pelos níveis de cálcio, potássio ou nitrogênio no solo. Destes, a relação cálcio:boro é a mais significativa.

Sinais de deficiência de boro

  • As folhas ficam amarelas, principalmente as mais jovens. O principal ponto de crescimento (botão terminal) morre.
  • Manchas amarelo-esbranquiçadas podem aparecer na base das folhas.
  • As folhas podem desenvolver manchas irregulares marrom-escuras. Estes podem transformar-se em tecido morto (necrose) se a deficiência for grave.
  • Devido a problemas no crescimento da parede celular, as folhas e caules podem tornar-se quebradiços e distorcidos.
  • As pontas das folhas podem engrossar e enrolar.
  • As plantas afetadas crescem lentamente e parecem menores. Isso ocorre porque os espaços entre as folhas (entrenós) são mais curtos.
  • Os botões florais podem não se formar corretamente à medida que o boro se acumula nas partes reprodutivas ou podem ter um formato estranho.
  • A qualidade das sementes e a polinização são fracas.

Como detectar a deficiência de boro: O nível de teste de boro no solo e as necessidades da cultura são os dois determinantes para decidir se deve ou não adicionar boro ao solo. A análise do tecido vegetal também pode ser feita. 

Como consertar: use superfosfato, esterco animal e materiais de calagem para aplicação no solo.  

Fertilizante de boro é recomendado para alfafa, maçã, brócolis, algodão, tubérculos, amendoim, repolho e couve-flor.

Zinco

Símbolo: Zn

O macronutriente zinco é necessário para vários funções celulares nas plantas, incluindo homeostase, ativação enzimática, formação de clorofila e muito mais. É um fertilizante importante para a produção de feijão comestível, milho e milho doce.

Sinais de deficiência de zinco

Sinais de deficiência de zinco

  • Novamente, as folhas sem zinco apresentam uma coloração amarelada entre as nervuras. É visível como listras começando no meio da borda até o centro.
  • Às vezes, manchas de cores diferentes, como verde claro, amarelo ou branco, podem ser vistas.
  • A deficiência grave converte as folhas de branco-acinzentado em amarelo e pode cair cedo ou morrer.
  • O zinco auxilia no crescimento dos segmentos do caule. Portanto, a deficiência de zinco torna a planta curta.
  • Flores e sementes podem não se desenvolver adequadamente.
  • Menos brotos laterais aparecem no trigo e em plantas semelhantes.
  • As deficiências de zinco são predominantes nas partes do campo onde a camada superior do solo é removida.

Como detectar a deficiência de zinco: Uma maneira fácil de saber sobre a insuficiência ou deficiência de zinco é um teste de solo que revela que os níveis de zinco caíram abaixo de 2,0 libras por acre com o pH do solo em 6,1. Além disso, adicionar muito zinco pode causar toxicidade do zinco, que pode ser removida aumentando o pH do solo para 6,5.

Como consertar: para um bom rendimento da colheita, aplique sulfato de zinco (35%) como fertilizante seco pelo método de lanço. Lembre-se, ao pulverizar fertilizante de zinco na folhagem, não adicione nenhum fertilizante ao solo, pois isso pode causar toxicidade pelo zinco. 

Fertilizante de zinco é recomendado para pessegueiros, ameixeiras ou nectarinas e amendoins. 

Manganês

Símbolo: Mn

O manganês ajuda as plantas a crescer e desenvolver-se de forma otimizada. Também desempenha papéis importantes em várias partes das células vegetais. Um exemplo disso é uma parte da planta que ajuda a produzir oxigênio durante a fotossíntese, um processo que as plantas usam para produzir seus alimentos.

Você sabe que é hora de adicionar manganês ao solo quando o manganês extraível é <4,0  

libras por acre e o pH do solo é <5,6.

Sinais de deficiência de manganês

  • Sabemos que os cloroplastos são as partes das plantas onde ocorre a fotossíntese. A deficiência de Mn afeta mais os cloroplastos entre todas as organelas celulares.
  • As folhas novas sofrem clorose internerval. Na deficiência de ferro, há uma clara diferença entre as veias e as áreas internervais afetadas pela clorose. Aqui o efeito é mais espalhado.

Alguns exemplos de sintomas de deficiência de Mn nas culturas incluem manchas cinzentas na aveia, manchas pantanosas nas ervilhas, estrias brancas no trigo e manchas marrons internervais na cevada.

Como detectar a deficiência de manganês: Colete amostras de solo e tecidos vegetais para aprender sobre os níveis de manganês na planta.

Como consertar: Tanto a fertilização do solo quanto a foliar com manganês funcionam para controlar a deficiência de manganês. Para culturas de soja, use 1 quilo de manganês por acre na forma de MnSO4.4H2O como pulverização foliar. Isso pode ser feito com duas aplicações ao longo da estação de cultivo.

Fertilizante de manganês é recomendado para soja, amendoim, grãos pequenos, aveia, trigo, algodão, cebola, cucurbitáceas, ervilha, feijão e rabanete.

Ferro

Símbolo: Fe

Embora o ferro ajude a manter a estrutura física do cloroplasto, também é conhecido pelo seu papel na síntese de clorofila. A deficiência de ferro nas plantas não é resultado de uma deficiência de ferro nas plantas, mas sim das condições do solo. 

Por exemplo, pH elevado do solo, temperaturas elevadas do solo e concentrações mais elevadas de outros micronutrientes, como cobre, manganês, fósforo e zinco.

Sinais de deficiência de ferro

Sinais de deficiência de ferro

  • Uma quantidade insuficiente de ferro significa que as plantas produzem menos clorofila.
  • As folhas apresentam tonalidade amarelada entre as nervuras.
  • Nas folhas jovens, existem linhas claras entre as nervuras verdes e as áreas amarelas.
  • A deficiência grave de ferro torna toda a folha amarelo-esbranquiçada e pode até morrer.
  • O crescimento das plantas fica mais lento quando elas não têm ferro suficiente.
  • Os campos que não possuem ferro suficiente apresentam manchas amarelas irregulares. Isto é mais visível onde o solo está exposto.

Como detectar a deficiência de ferro: Um simples teste de solo ou análise física das folhas da planta pode dar uma ideia dos níveis de ferro na planta. Fora isso, também pode ser realizada análise de tecidos. 

Como consertar: Considera-se que a aplicação foliar de ferro (solução de sulfato ferroso 1%) reduz os baixos níveis de ferro na vegetação.

O fertilizante de ferro é recomendado para azaléias, gardênias, camélias, filodendros, hortênsias, árvores cítricas e rosas, bem como para várias plantas nativas australianas. 

Cobre 

Símbolo: Cu

Ainda outro elemento essencial para a síntese da clorofila é cobre. Também é essencial em diversas atividades enzimáticas que ocorrem dentro de uma planta. Portanto, se os níveis de cobre forem baixos nas plantas, isso pode levar a doenças como a cravagem do centeio (uma doença conhecida por levar à perda de grãos).

Embora o cobre seja facilmente lixiviado de solos arenosos com baixas concentrações de cobre, os solos argilosos os retêm bem. 

Sinais de deficiência de cobre

  • As folhas novas ficam amarelas devido à clorose.
  • A planta apresenta crescimento atrofiado.
  • As culturas de grãos demoram mais para atingir a maturidade.
  • As plantas podem dobrar ou cair.
  • Às vezes, há descoloração marrom (também conhecida como melanose).
  • No trigo, a produção de grãos, assim como o enchimento, pode ser deficiente. Eles podem estar vazios às vezes.
  • As plantas adoecem com mais facilidade.

Como detectar a deficiência de cobre: Faça um teste de solo, pois isso o ajudará a determinar o tipo de resposta que a planta tem para determinados tipos de solo.

Como consertar: Pode ser corrigido com uma aplicação foliar de 1 a 2 libras de CuSO45H2O por acre ou 20 a 50 libras de sulfato de cobre (CuSO45H2O) por acre. 

Porém, é preciso lembrar que existe uma ligeira variação entre variação e toxicidade. Portanto, a aplicação deve ser baseada na avaliação do tecido vegetal mais afetado.

Fertilizante de cobre é recomendado para cebola, beterraba, espinafre, alface, tomate e girassol.

Molibdênio

Símbolo: Mo

A planta requer molibdênio para sintetizar a enzima nitrato redutase. Também é necessário para a fixação de nitrogênio em leguminosas pela bactéria Rhizobia. Também ajuda as bactérias dos nódulos radiculares a fixar o nitrogênio atmosférico. No solo, está presente na forma de ânion molibdato (MnO42-).

De modo geral, a deficiência de molibdênio raramente é encontrada nas plantas. 

Sinais de deficiência de molibdênio:

  • Assemelha-se a sinais de deficiência de nitrogênio nas folhas.
  • A planta apresenta crescimento atrofiado.
  • Folhas enroladas, chamuscadas ou em forma de concha que também são de cor clara
  • Folhas grossas e quebradiças eventualmente secam, deixando apenas a nervura central

Como detectar a deficiência de molibdênio: Uma maneira fácil de saber se a aplicação de Mo é necessária é testar o pH do solo. Se o pH estiver acima de 6, a possibilidade de déficit é baixa. No entanto, quando o pH é inferior a 6, é mais provável que sua planta desenvolva sinais e exija atenção imediata. 

A concentração de nitrato de seiva é uma forma de medir a deficiência de molibdênio. Isso ocorre porque o nitrato se acumula nas folhas, mas não pode ser usado para construir proteínas.   

Como consertar: Use dolomita ou cal para corrigir a baixa quantidade de molibdênio nas plantas. 

Nota: O molibdênio nunca deve ser aplicado em plantas que não sejam leguminosas.  

O molibdênio é recomendado para luzerna, trevos, ervilhas e feijões. 

Cloro

Símbolo: Cl

Cloro tem várias funções relacionadas ao crescimento e desenvolvimento na planta. O primeiro e mais importante é a osmorregulação e o outro é a abertura e fechamento dos estômatos. Também é útil no uso de oxigênio no processo de fotossíntese. 

Além disso, o cloro torna as plantas resistentes ao estresse e às doenças. Quando o solo tem cloro suficiente, a qualidade da colheita melhora. No solo, o cloro ocorre como um ânion cloreto (Cl-).

Sinais de deficiência de cloro

Sinais de deficiência de cloro

  • As plantas apresentam manchas amarelas e mortas nas folhas. A linha entre os pontos mortos e as partes saudáveis das folhas é claramente visível.
  • As bordas das folhas também podem começar a ceder. Além disso, as raízes podem tornar-se muito ramificadas. Estes sintomas são frequentemente observados em culturas de cereais, como trigo ou cevada.
  • Diferentes tipos de plantas têm reações diferentes à deficiência de Cl; às vezes, pode parecer que eles têm uma doença nas folhas.

Como detectar a deficiência de cloro: Além de reconhecer as mudanças físicas, o tecido vegetal é uma ótima ideia para desvendar a deficiência oculta de cloreto nas plantas. 

Como consertar: Use sulfato de potássio ou nitrato de potássio para tabaco, batata e tomate. Aplique fertilizantes que tornem o solo mais ácido e não contenham cloreto se estiver fertilizando amoras.

O fertilizante com cloro é recomendado para tabaco, batata e tomate.

O melhor método de aplicação de micronutrientes

De longe, a aplicação foliar é considerada a forma mais eficaz de adicionar micronutrientes às plantas que deles necessitam. Ao fazer isso, as plantas absorverão os nutrientes através das folhas e raízes. Isso também significa que as plantas podem ingeri-los instantaneamente. 

Fertilizante de algas marinhas ou emulsões de peixe são usadas principalmente para preparar fertilizantes com micronutrientes. 

Desafios na detecção de deficiências de micronutrientes

  • Muitas deficiências nutricionais e toxicidades podem ocorrer simultaneamente. Por exemplo, o excesso de fósforo pode levar à deficiência de zinco.
  • Espécies de culturas pertencentes à mesma família de plantas podem ter diferentes sensibilidades aos micronutrientes. No milho e na cevada, por exemplo, o milho é mais sensível ao zinco.
  • Também podem aparecer falsos sintomas de deficiência. Estes podem parecer défices de nutrientes, mas podem acontecer devido a seca, excesso de água, resíduos de herbicidas ou pesticidas, doenças, anomalias genéticas, compactação do solo ou infestação por insectos. 
  • Os sintomas reais podem ser diferentes dos sintomas de campo.
  • Às vezes, nenhum sintoma pode aparecer. Embora a planta possa ter uma ou mais deficiências, elas ficam escondidas e só aparecem tarde. Não só isso, mas o lapso de tempo entre a deficiência de nutrientes e o momento em que os sinais realmente começam a aparecer pode ser prejudicial à planta. Isso porque, no momento em que você conhece as necessidades da planta, ela pode ter perdido consideravelmente a saúde. 

Pensamentos de despedida 

Trata-se dos principais micronutrientes, mas a lista não termina aqui. Existem mais alguns micronutrientes, como cálcio, sulfeto, níquel, etc., e eles têm uma importância própria. Porém, se você prestar atenção à presença ou ausência desses micronutrientes, suas plantas vão agradecer. Se você ainda tiver alguma dúvida sobre fertilizantes com micronutrientes entre em contato com nossos especialistas.

Artigos Durados para Você

Criança agachada na grama segurando lápis de cor simbolizando a fase de planejamento de um cronograma de fertilização

Quando fertilizar o novo gramado?

Descubra o momento e as técnicas ideais para fertilizar o gramado novo para promover um forte crescimento das raízes e um gramado exuberante e vibrante.

Pessoa segurando um regador amarelo se preparando para aplicar fertilizante na grama molhada

O que acontece se você aplicar fertilizante na grama molhada?

Descubra por que aplicar fertilizante na grama molhada é prejudicial e obtenha dicas sobre técnicas adequadas de fertilização do gramado.

Design de papelaria mostrando close-up da mão de um jardineiro usando uma pequena pá com guano de morcego para fertilizar o tema educacional do solo sobre jardinagem orgânica

Como usar Bat Guano como fertilizante?

Desbloqueie o poder do guano de morcego para o seu jardim: um fertilizante ecológico e rico em nutrientes para um crescimento exuberante e uma agricultura sustentável. Saiba mais agora!

pt_PTPortuguese