Procurar
Feche esta caixa de pesquisa.

Desmistificando Fertilizantes Químicos: Um Guia

Explore o mundo dos fertilizantes químicos com nosso guia completo, esclarecendo seu uso, benefícios e impacto.

Índice

Os agricultores têm usado fertilizantes químicos há muito tempo para atingir o rendimento máximo. No entanto, existem preocupações quanto ao uso contínuo de fertilizantes químicos, e muitas teorias sugerem que eles prejudicam o meio ambiente. Portanto, antes de começar a usá-los em seu jardim ou fazenda, você deve ter todas as informações sobre eles. 

É por isso que estamos aqui com um guia completo para você explicando a composição dos fertilizantes químicos junto com seus tipos, benefícios, desvantagens e muito mais. Vamos começar entendendo o que são fertilizantes químicos. 

O que são fertilizantes químicos?

Os fertilizantes químicos dizem-nos que são compostos de produtos químicos sintéticos ou inorgânicos para fornecer nutrientes essenciais às plantas. Para manter a saúde da planta, esses fertilizantes químicos podem fornecer nitrogênio, fósforo, potássio e outros micronutrientes com qualidade suficiente em intervalos regulares. Eles ajudam a reviver os nutrientes do solo há muito perdidos que ajudam naturalmente no desenvolvimento da planta. Você pode aplicá-los diretamente no solo ou na planta usando diferentes métodos de aplicação. 

História dos fertilizantes químicos

História dos fertilizantes químicos

A introdução de fertilizantes artificiais e pesticidas químicos na agricultura remonta ao século XIX. Um ordinário superfosfato foi feito tratando ossos com ácido sulfúrico. Imediatamente depois disso, as rochas fosfáticas substituíram os ossos como fonte de fosfato. 

O potássio originou-se na Alemanha em 1861 e chegou à América do Norte durante a Primeira Guerra Mundial. Sua produção se expandiu em 1931 por causa dos depósitos do Novo México. No entanto, os fertilizantes potássicos mais recentes são mais orgânicos do que químicos. 

O primeiro fertilizante nitrogenado foi feito em 1903 a partir do ácido nítrico. No entanto, depois de 1913, muitos novos fertilizantes nitrogenados foram feitas devido à disponibilidade de amônia sintética. A qualidade desses fertilizantes químicos não era tão boa naquela época. É por isso que a TVA foi formada para aumentar a eficiência dos fertilizantes fabricados. 

Composição de fertilizantes químicos

A composição química do fertilizante ajuda a decidir se ele é adequado ou não para a sua cultura. 

Os principais componentes são: 

Nitrogênio (N)

Essencial para o crescimento das folhas, do vapor e do vigor geral da planta. É um componente chave da clorofila e auxilia na fotossíntese. Isso também pode ajudá-lo na síntese de proteínas. Está disponível nas formas de uréia, nitrato de amônio e sulfato de amônio.

Fósforo (P)

Este elemento é importante para o desenvolvimento das raízes, das flores e dos frutos da planta. Ajuda na transferência de energia dentro da planta e contribui para a formação de sementes. Fósforo está presente em várias formas, como superfosfato e superfosfato triplo. 

Potássio (K)

Se você está procurando um auxílio para prevenir doenças na planta, então potássio é um bom elemento. É resistente a doenças e ajuda em vários processos psicológicos, como regulação da água e ativação de enzimas. Você pode encontrá-lo nas formas de cloreto de potássio e sulfato de potássio.

Secundários e micronutrientes são:

Além de os elementos NPK, os fertilizantes químicos contêm vários nutrientes secundários e micronutrientes. 

Nutrientes secundários

Cálcio (Ca), Magnésio (Mg) e Enxofre (S) apoiam a função metabólica das plantas e são tão importantes quanto os principais nutrientes.

Micronutrientes

Ferro, Cobre, Zinco, Manganês, Boro e a lista continua. As plantas utilizam esses nutrientes em menores quantidades. Eles são importantes para a atividade enzimática e para a saúde geral da planta.

Formulações e variações

Você pode encontrar várias formas e tipos de fertilizantes adaptados especificamente às necessidades da sua planta e aos seus estágios de crescimento:

Forma granulada

A forma granular é aplicada quando sua planta precisa de fertilizantes de liberação lenta. Assim, o processo envolve uma quebra lenta dos grânulos e fornece nutrientes às plantas por um longo tempo.

Forma líquida

Fertilizantes químicos líquidos são melhores para fornecer imediatamente às plantas nutrientes essenciais diretamente da zona radicular. As plantas podem absorver a forma líquida do fertilizante rapidamente em comparação com outras formas.

Cristais solúveis

Um fertilizante cristalino solúvel se dissolve rapidamente na água e é o mais eficaz para aplicações de solo e alimentação foliar. 

Tipos de fertilizantes químicos

Tipos de fertilizantes químicos

Abaixo estão os diferentes tipos de fertilizantes químicos:

Fertilizantes nitrogenados

Muitas plantas preferem fertilizantes nitratos porque eles têm nitrogênio na forma de nitrato. Esses fertilizantes são feitos usando o nitrogênio do ar e o hidrogênio do metano natural. Esses ingredientes crus são bem misturados sob alta pressão e temperatura. O composto formado é chamado de amônia (NH3). Este é apenas um produto intermediário, que é então oxidado para liberar ácido nítrico. Em última análise, isso resulta na formação de nitrato de amônio e, depois disso, o nitrato de amônio é misturado com dióxido de carbono, o que dá uréia. 

Fertilizantes fosfatados

Este grupo de fertilizantes químicos fornece fosfato de rocha fosfática. O processo de fazer um fertilizante fosfatado é dividido em vários tipos. Para começar, se você tratar o concentrado de fosfato com ácido sulfúrico, obterá um único superfosfato ou ácido fosfórico. Depois disso, é bem misturado com amônia para formar fosfato monoamônico ou fosfato diamônico. 

Fertilizantes de potássio

Esses fertilizantes são feitos de potássio, um amálgama de carbonato de potássio e sais de potássio. O processo inclui concentração de potássio. É tratado quimicamente e transformado em solução de cloreto de potássio. É aqui que você pode obter muriato de potássio e quando misturado com ácido sulfúrico, sulfato de potássio. 

Fertilizantes compostos

Você também pode escolher uma mistura de elementos essenciais em proporções variadas. A combinação contém nitrogênio, fósforo e potássio, que são adequados para estágios específicos de crescimento das culturas. Esses fertilizantes compostos simplificam o processo de aplicação, fornecendo vários nutrientes em um único produto. Ele também contém outros micronutrientes essenciais e constitui um pacote abrangente.

Fertilizantes de liberação lenta e controlada

Esses tipos de fertilizantes químicos possuem nutrientes revestidos de polímero que são liberados lentamente no solo. Isso pode reduzir a lixiviação e otimizar o fornecimento de nutrientes. O principal benefício é que eles estão disponíveis de forma controlada e você pode ter um suprimento sustentado de nutrientes para suas plantas.

Mecanismo de fertilizantes químicos

Explore em profundidade o mecanismo dos fertilizantes químicos:

Absorção pelas plantas

Assim que o fertilizantes químicos, digamos na forma granular, líquida ou cristalina, entra em contato com a água do solo e libera nutrientes. Uma vez dissolvidos, os nutrientes estão agora disponíveis para serem absorvidos pelas raízes das plantas através de um processo chamado troca iônica. Este processo acontece através dos pelos e células da raiz. O mecanismo de transporte ativo envolve a expansão da energia onde os nutrientes são obrigados a se mover contra o seu gradiente de concentração.

É evidente que diferentes nutrientes possuem mecanismos diferentes; por exemplo, os fertilizantes químicos à base de nitrato movem-se facilmente para o solo e as plantas podem absorvê-los rapidamente. Por outro lado, o fósforo requer alguma assistência para uma melhor absorção.  

Interação com o solo

Quando você se inscreve fertilizantes químicos, eles interagem com as partículas do solo e afetam a mobilidade e disponibilidade de nutrientes. Muitos fatores estão envolvidos nisso, como pH, textura do solo, conteúdo de matéria orgânica, etc. Por exemplo, o nível de pH do solo pode afetar a solubilidade dos nutrientes. 

Lixiviação e escoamento

Não aplique muito fertilizante químico, pois isso pode causar lixiviação. Agora, se os nutrientes forem eliminados ou penetrarem profundamente no solo, podem contaminar as águas subterrâneas. Caso haja aplicação extra e escoamento superficial durante o período chuvoso, ele pode atingir facilmente os corpos hídricos. Isso pode causar poluição e pode ocorrer proliferação de algas prejudiciais. 

Uso de fertilizantes químicos

Principalmente, os fertilizantes são usados para:

  • Fornecer os nutrientes deficientes às culturas
  • Maximize o rendimento das plantas
  • Melhorar a fertilidade e a textura do solo
  • Forneça rapidamente o fertilizante e forneça aplicação direcionada

Vantagens do uso de fertilizantes químicos

Fertilizantes químicos pode transformar seu solo, fornecendo nutrientes essenciais que as plantas precisam para crescer e prosperar.  

Maior produção

Os fertilizantes químicos são fabricados para melhorar a qualidade dos espaços utilizados para o cultivo. Isso acontece por causa dos micronutrientes presentes neles. Eles podem estimular mais rendimento e ajudar a planta a se desenvolver plenamente.

Ajuste do solo

Você pode ajustar o nível de acidez do solo com fertilizantes químicos. Com o uso adequado desses fertilizantes, é possível manter a fertilidade do solo para o próximo ciclo de produção. 

Solução de problema de colheita

Há momentos em que a sua cultura pode ter um problema com um dos elementos, digamos que é deficiente em nitrogênio. Você pode corrigir isso fazendo tratamentos foliares. Isso pode melhorar a saúde da planta e mantê-la saudável em todas as fases. 

Perigos do uso de fertilizantes químicos

Perigos do uso de fertilizantes químicos

Se você usar fertilizantes químicos em excesso, poderá enfrentar os problemas listados abaixo.

Problemas ambientais

A maioria dos produtos químicos utilizados na produção de fertilizantes químicos contribui para o efeito estufa. Eles também penetram profundamente no solo e causam danos à qualidade das águas subterrâneas. A menos que você aplique NPK em menos quantidades, você causará danos ao meio ambiente.

Problemas físicos

As colheitas produzidas quimicamente não são tão saudáveis ou nutritivas como deveriam ser. A razão por trás disso é que fertilizantes químicos concentrar-se mais no crescimento rápido do que no crescimento saudável. É por isso que as culturas têm valor nutricional. 

Palavras finais!

Para resumir o artigo acima, temos certeza de que você tem informações suficientes sobre fertilizantes químicos. Assim, você pode utilizá-los judicialmente seguindo as informações acima neste guia. Comece sua jornada agrícola agora!

Obtenha suporte hoje

Entre em contato com a HANS agora para qualquer suporte

Artigos Durados para Você

Fertilizantes para plantas de interior

Os 10 principais fertilizantes para plantas de interior para plantas domésticas prósperas

Descubra os 10 principais fertilizantes para plantas de interior para plantas domésticas exuberantes e saudáveis, incluindo opções orgânicas e dicas de aplicação para um crescimento vibrante.

O guia definitivo para fertilizantes com micronutrientes

O guia definitivo para fertilizantes com micronutrientes

Explore o guia essencial para fertilizantes com micronutrientes, suas funções, sinais de deficiência e métodos de aplicação para otimizar a saúde e o crescimento das plantas.

O guia definitivo para fertilizantes à base de potássio

O guia definitivo para fertilizantes à base de potássio

Descubra os benefícios do fertilizante potássico para o crescimento ideal das plantas, incluindo tipos, métodos de aplicação e momento para culturas saudáveis.

pt_PTPortuguese